7 dicas para evitar desperdício de alimentos

Em épocas de consumo exagerado, é preciso evitar desperdício de alimentos!Há uma série de hábitos e técnicas que podem ajudar nesse desafio.

O método FIFO é um deles. Abreviação do termo First In First Out (“primeiro a entrar, primeiro a sair”, traduzido do inglês), ele visa organizar os itens, na dispensa ou geladeira, de modo que os mais antigos sejam consumidos antes dos mais recentes, visando respeitar a data de validade e evitar o desperdício.

Além dessa técnica, outros hábitos do dia a dia da cozinha podem ser fundamentais, como reaproveitamento de alimentos e também organização nas compras de mês, evitando exageros que resultarão em descarte.

O post a seguir trará sete dicas para diminuir o desperdício de alimentos. Confira!

1. Mantenha o controle da validade dos alimentos

Essa dica vem em primeiro, pois realmente é a mais básica para evitar o desperdício. A validade dos alimentos é determinada justamente para que o consumidor tenha consciência a respeito da possibilidade de consumo.

Ter isso sob controle é a garantia de utilizar os produtos dentro de sua vida útil, evitando problemas como intoxicação ao ingerir esses alimentos, além do descarte obrigatório ao expirar esse prazo.

Duas atitudes são fundamentais quanto à validade: verificar essa data ao comprar o alimento e fazer o controle, de modo que ele seja consumido antes de estourar esse período, que, no caso, pode ser feito com ajuda do FIFO, citado na introdução.

Esse método preza pelo consumo prioritário dos alimentos que estão mais próximos da sua validade. Pra isso, eles devem ser dispostos de forma que fiquem à frente dos que tem o prazo de validade mais extenso, para poderem ser utilizados primeiro. Isso evita que eles estraguem, ocasionando o descarte.

2. Aproveite partes dos alimentos que costumam ser descartadas

É muito comum descartar algumas partes de alimentos como frutas e vegetais. Cascas, talos e outras regiões são jogados no lixo pois são consideradas sem sabor ou muito rígidas para serem consumidas.

Entretanto, é importante destacar que essas partes dos alimentos são altamente nutritivas, sendo ricas em vitaminas. Por isso é interessante pensar sempre em formas alternativas de servi-las como alimentos.

Para os talos, uma boa ideia é refogá-los e servir como uma espécie de aperitivo, até mesmo como entrada aos pratos principais, acompanhados com um molho para trazer mais sabor. As cascas do limão, por exemplo, podem ser misturadas ao azeite para trazer um tempero especial às saladas.

3. Prepare novos pratos utilizando sobras de panela

As panelas sempre disponibilizam quantias de sobra que, em alguns casos, vão para o lixo, simplesmente por não serem o suficiente para servirem mais refeições ou pela ideia de que não possuem mais o sabor da comida fresca.

Esses pensamentos são comuns e estimulam o desperdício. Há maneiras muito simples e criativas de reaproveitar essas sobras para novos pratos frescos e muito saborosos. Vamos ver alguns exemplos!

Sobras de arroz

É um dos alimentos que mais são descartados em porções de sobra! Mas saiba que eles podem se tornar receitas como bolinhos de arroz e até mesmo o risoto, que nesse caso pode ser feito junto a sobras de outros alimentos.

Sobras de feijão

O feijão, quando já não está mais fresquinho, pode não agradar algumas pessoas, mas esse não é motivo para desperdício. Essa sobra pode ser reutilizada, por exemplo, para preparar um delicioso tutu à mineira, bolinhos ou sopa de feijão.

Sobras de legumes

Pequenos pedaços de legumes também podem ser reaproveitados para fazer um arroz mais incrementado. Os principais e que ficam mais gostosos no preparo são a cenoura e o brócolis.

4. Use sobras como adubo para evitar desperdício de alimentos

Alguns alimentos não podem ser reaproveitados para alimentação. Ainda assim, há boas maneiras de fazer com que essas sobras se tornem úteis e não virem lixo.

Cascas de frutas, alimentos recém-estragados e outras sobras de comida podem virar adubo natural! Eles podem ser utilizados para preparar uma compostagem doméstica, muito rica e útil para o solo de plantações.

5. Sirva porções menores para menos desperdício

Além do desperdício do que sobra nas panelas, é também muito comum o desperdício do prato. Seja em casa ou em restaurantes, as porções podem ser maiores do que a fome, e isso faz com que comida vá para o lixo.

Quando estiver comendo fora, verifique sempre se há a opção de meia porção. Muitas vezes elas são o suficiente para uma pessoa. Se ainda assim sobrar algo, peça para embalar e leve para casa. Sempre há uma maneira de evitar o descarte!

Em casa, é comum cozinhar em uma quantidade maior para ir à cozinha menos vezes, mas isso pode ocasionar no desperdício. Em alguns casos, será melhor preparar menos comida e poder aproveitar o alimento mais vezes, sem que nada seja jogado fora. Ao se servir, coloque pouca comida e, se necessário, repita.

É melhor comer duas vezes, em pequenas porções, do que encher o prato de uma só vez e jogar alimento fora por um simples erro de cálculo.

6. Elabore uma lista de compras consciente

A lista de compras é fundamental para que o consumo seja feito de forma precisa, sem gastar muito dinheiro ou comprar alimentos sem necessidade. Antes de sair de casa, verifique na dispensa o que realmente precisa ser adquirido.

Comprar comida em quantidades desnecessárias resultará em muita coisa armazenada, e isso fará com que os produtos demorem mais a ser consumidos, acelerando a chegada de alguns alimentos ao seu respectivo prazo de validade.

Isso ocasionalmente refletirá em descarte, o que aumenta a necessidade de saber exatamente o que há em casa antes de sair para o mercado.

Ao elaborar sua lista, pense sempre sobre a responsabilidade que cada um tem acerca do consumo exagerado, que pode resultar sempre no descarte de alimentos e em gastos desnecessários no orçamento.

7. Compre mais vezes e em menor quantidade

As rotinas apertadas tornam a ida ao mercado uma atividade difícil de ser realizada. Isso muitas vezes se reflete na forma de consumo. Muita coisa acaba sendo comprada para estocar, de modo que dure bastante e evite novas compras em curto espaço de tempo.

Ainda que o hábito ajude em relação ao fato de ter que ir ao mercado menos vezes, há o desperdício pelo fato de os alimentos demorarem a serem consumidos e estragarem, o que nunca é positivo.

Repensar a forma de consumo é fundamental para evitar descartes. Planeje-se de forma que vá ao mercado mais vezes, trazendo menos alimentos e os aproveitando totalmente. Ao fim do mês, você terá tido mais trabalho, mas reduzirá o desperdício quase a zero e ainda economizará dinheiro.

É necessário aumentar a consciência acerca do consumo responsável! O desperdício é uma atitude de pouca sensibilidade, especialmente no momento atual, prezando por mais sustentabilidade e consumo consciente.

Agora que você conheceu importantes dicas de como evitar desperdício de alimentos, compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos também saibam mais sobre o assunto!

Últimas Notícias

Alimentação