Alimentação no inverno: como controlar a vontade de comer muito?

Manter uma boa alimentação no inverno é um desafio maior, já que, nessa época, a vontade de comer é frequente. Isso tem explicação. No frio, a temperatura do corpo tende a cair, o que demanda um esforço do organismo para reequilibrar esse quadro. A energia gasta nesse processo cobra um preço: a sensação de fome constante.

Entretanto, é preciso controlar essa vontade de comer o tempo todo, entendendo que é possível saciar esse desejo de forma saudável, seja por meio de alimentos, seja por hábitos positivos.

Este post vai mostrar como lidar com essa reação do corpo no inverno com dicas valiosas que vão ajudá-la nos dias frios. Confira!

Beba bastante água durante o dia

Durante os períodos de baixa temperatura, o nosso corpo acaba “sofrendo”, pois passa por um período em que está a todo tempo tentando se adaptar a uma condição que é pouco comum a ele. Isso gera uma série de reações, como a tal da fome acima do normal.

Outro ponto importante para essa dificuldade em atingir a saciedade é a ausência ou redução do consumo de água. Se o clima está mais frio, é normal sentir menos sede. Essa baixa ingestão de água contribui para que a sensação de fome seja mais constante, também representando um déficit ao organismo, que nesse período tem o esforço maior para aquecer o corpo.

Esse déficit pode causar, até mesmo, sensações confusas. Muitas vezes, você vai sentir fome quando, na verdade, é apenas sede. O sistema digestivo também fica prejudicado, por isso, há essa confusão na hora de entender as necessidades. O ideal é beber bastante água, cerca de 2 litros por dia, para equilibrar o corpo e para reduzir a sensação de fome.

Foque em alimentos que ajudem a saciar a fome

O trabalho para saciar a fome é fundamental, mantendo a sensação de satisfação por tempo prolongado, o que evita que você busque comer em quantidades maiores do que o necessário. Assim, você também vai conseguir respeitar o intervalo estabelecido entre as refeições.

As proteínas e as fibras têm grande resultado no que diz respeito a saciar a fome de maneira efetiva. Esses alimentos são de digestão mais lenta no organismo, o que é bastante natural e, no frio, serão efetivos, já que, assim, a sensação de saciedade é prolongada. Com um processo alongado, até a fome retornar vai demorar um pouco mais do que no caso de outros alimentos.

As sopas tradicionalmente fazem parte da alimentação no inverno, podendo também servir como ótimas refeições, já que elas contêm uma série de alimentos que são ricos em proteínas, como lentilha, ervilha e feijão.

Já as fibras podem ser encontradas em legumes e verduras, como agrião, alface, aspargos, rúcula, couve-flor, cebola, além de uma série de frutas e vegetais.

Mantenha o ritmo nas atividades físicas

Sabia que o frio é uma ótima época para entrar em forma? Graças à maior necessidade de consumo de gorduras como fonte de energia, o corpo tende a queimar mais calorias.

Se você mantiver o ritmo de atividades físicas nesse período, ainda pode potencializar isso! Os exercícios ainda ajudam a equilibrar a alimentação no inverno, graças à serotonina.

Ela é um neurotransmissor muito importante em nosso corpo, tendo relação com aquela sensação de prazer que vem de diversas formas, inclusive com a comida. Outra maneira mais saudável de ativar a serotonina é com a prática de exercícios.

A partir do momento em que o corpo consegue a serotonina por meio de atividades físicas, naturalmente, você não vai precisar buscar essa sensação de prazer e euforia em alimentos.

Além disso, esse neurotransmissor também tem relação direta com a saciedade, ou seja, se a serotonina está em alta graças às atividades que você pratica, essa fome exagerada do frio não vai pegá-lo!

Aproveite os dias de sol

Se essas atividades puderem ser feitas nos dias de sol, melhor ainda! A exposição oferece também o benefício da vitamina D, fundamental para o estímulo da serotonina.

Naturalmente, pode ser mais difícil ver dias de céu aberto no frio, porém, em algumas regiões é bem comum. Sendo assim, aproveite para transferir suas atividades para a parte da manhã.

Dessa forma, mantendo em alta a vitamina D e a serotonina, automaticamente você vai afastar a fome emocional, quando na verdade seu organismo busca a sensação do bem-estar trazido pela comida, e não a alimentação propriamente dita.

Coma frutas e beba chás

As frutas naturalmente já fazem parte do cardápio de quem busca hábitos saudáveis, porém, elas ganham ainda mais valor quando a ideia é adequar a alimentação no inverno. O sabor e o baixo teor de calorias oferecem uma combinação perfeita para saciar aquela vontade de comer mais nos dias frios.

Além disso, muitas frutas têm um alto teor de água em sua composição, como a melancia, o melão, a pera e a maçã, suprindo bem as necessidades do organismo. Elas podem funcionar como boas opções em momentos intermediários, como no meio da manhã, da tarde e no finalzinho da noite.

Uma dica interessante é comer frutas em um preparo diferente, como assadas no forno, ou com pitadas de canela, que é um tempero que acelera o metabolismo e ajuda a manter o corpo aquecido. É uma ótima ideia para aproveitar todo sabor que esse alimento tem, adaptando seu consumo para os dias mais frios.

Os chás também podem ter um papel importante no frio. Tradicionalmente, eles são ótimos para se consumir nesse período, mas você sabia que também ajudam a saciar a fome e a manter o corpo funcionando bem?

Além de aquecerem naturalmente, alguns funcionam como um acelerador do metabolismo, de forma totalmente natural, como o de gengibre. Ele ajuda o corpo a transformar gorduras em fonte de energia. Vale a pena investir nessa bebida! Ela é saborosa e traz complementos importantes durante o frio.

A alimentação no inverno pode ficar um pouco diferente, mas, como você viu ao longo deste post, é possível mantê-la sob controle, saciando a fome por meio de algumas dicas de muito valor!

Este post, com certeza, pode ajudar outras pessoas! Que tal compartilhá-lo em suas redes sociais? Assim, elas também podem manter uma alimentação adequada nos períodos frios.

Últimas Notícias

Alimentação