6 exercícios físicos para praticar ao ar livre

A prática do exercício físico ao ar livre é uma boa opção para quem busca um equilíbrio do corpo e da mente. Além disso, é uma maneira de cuidar da saúde, introduzindo hábitos saudáveis na rotina e usando o meio ambiente para relaxar e recompor as energias gastas após um longo e cansativo dia de trabalho.

Os exercícios físicos são caracterizados por toda atividade física organizada. Assim, é possível buscar lugares inspiradores para praticá-los e não somente se fechar em uma academia, por exemplo.

Ficou interessado no assunto? Então confira o nosso post de hoje!

Quais são as vantagens do exercício físico ao ar livre?

Praticar exercícios físicos na natureza é muito mais do que simplesmente se exercitar. Como já dissemos, é uma prática que busca o equilíbrio da mente e do corpo, beneficiando a saúde física e intelectual.

Os locais mais indicados são os parques (preferencialmente próximos de casa ou do trabalho). Embora pareça que a diferença não será grande, são notórias a harmonia e a paz encontradas após a prática. Confira alguns outros benefícios!

1. Resultados melhores

A motivação para fazer os exercícios em meio à natureza é muito maior e, por isso, o rendimento também é elevado. Treinar ao ar livre pode ser muito agradável e divertido, pois é viável se exercitar em grupos e ainda variar as atividades.

2. Mais concentração

Treinar em ambientes mais naturais aumenta — e muito — a concentração e a atenção. Afinal, entre os benefícios do treino ao ar livre, encontramos a sensação de bem-estar, além da satisfação por estarmos no local.

3. Praticar em um ambiente agradável

Com todo o estresse gerado pela correria do dia a dia, a necessidade de estar em um ambiente agradável torna-se cada vez maior. Corpo e mente precisam de momentos agradáveis em locais relaxantes. Além disso, a exposição ao sol é uma forma de obter vitamina D — composto indispensável ao organismo humano.

Quais são as melhores atividades para praticar?

Há uma infinidade de atividades possíveis para se praticar ao ar livre. Entretanto, algumas são mais indicadas, pois não utilizam aparelhos de academia e são mais fáceis para exercitar. Confira algumas delas!

1. Flexão

Um exercício bem comum, mas muito eficaz para trabalhar os músculos do peito e os braços, principalmente para quem já está em um nível intermediário de prática. Inicialmente, deve-se ficar na posição de flexão, ou seja, com o corpo virado para baixo, apoiado nas pontas dos pés, com o braço esticado e as mãos em contato com o solo.

Você deve abaixar calmamente — até quase encostar o peitoral no chão. Depois, retorne à posição inicial e repita o movimento cerca de 10 vezes. Posteriormente, é válido aumentar a quantidade, como 2 sessões de 10 flexões.

Ainda é possível praticar a atividade em dupla. Nesse caso, você deve bater na mão do seu parceiro na subida do movimento. Lembre-se de que não é indicado dobrar o corpo. Mantenha-o sempre alongado.

2. Ponte invertida

Deite de costas, deixe os joelhos paralelos e flexionados e apoie os pés no chão. Depois, suba com o quadril, elevando os braços e o tronco. Apoie o corpo com a mão e mantenha a coluna ereta. Deixe os glúteos e o abdômen contraídos e levante uma das pernas, deixando-a reta junto ao corpo.

É importante se manter nessa posição entre 30 e 40 segundos, fazendo 4 séries e alternando com a outra perna. Uma dica é descansar por 1 minuto, dependendo do seu condicionamento físico, para não sobrecarregar demais.

O exercício trabalha todo o corpo, incluindo a mente, e demanda esforço físico, concentração e equilíbrio.

Essa é uma atividade que deve ser feita apenas por quem já tem costume de praticar no nível avançado.

3. Remada

Esse é um ótimo exercício para se fazer em dupla, sendo voltado para o atletas iniciantes.

Fique de frente para o seu parceiro, com os joelhos levemente flexionados e as pernas abertas na mesma distância dos ombros. Utilize uma toalha e puxe-a para a lateral, na altura do peito, mantendo o corpo firme. A outra pessoa deve fazer uma certa força, para que a toalha tenha resistência quando for puxada.

O indicado é que se faça o movimento cerca de 8 vezes por braço. Após a sequência acabar, os papeis devem ser invertidos.

4. Avanço com deslocamento

Trata-se de uma atividade simples de realizar, mas que trabalha muito bem as pernas e os glúteos.

Indicado para os praticantes de nível básico, o exercício consiste em ficar em posição ereta, com as mãos na cintura e os pés paralelos. Depois, deixe a coluna bastante alinhada e dê um passo para a frente, agachando até as pernas formarem um ângulo de 90º.

Nessa atividade, uma das pernas abaixará mais do que a outra, justamente graças ao passo que você dará. É importante que o joelho não toque ao chão, combinado? Faça de 3 a 4 séries — com 15 repetições em cada lado —, descansando por 1 minuto entre as séries.

5. Cadeirinha

Outro exercício que deve ser praticado em dupla é a cadeirinha. Indicado para o nível intermediário de prática, consiste em apoiar as costas uma na outra, deixando os pés afastados e mais para frente da cintura. Se for necessário, flexionem os joelhos para manter o equilíbrio. Depois, agachem juntos até formarem um ângulo de 90º entre as pernas.

Mantenha a posição por 30 segundos e repita o movimento. Essa é uma boa atividade que trabalha membros inferiores, glúteos e abdômen.

6. Balancê

Feito de forma individual e, preferencialmente, no nível básico, o balancê estimula o corpo todo. No entanto, é preciso ter um objeto mais pesado para praticar — qualquer um, mas o mais indicado é o kettlebell.

De pé, deixe as pernas afastadas na largura dos ombros, flexionando os joelhos. Desça um pouco com a coluna, formando um ângulo de 45º. Deixe o braço esquerdo estendido na lateral e segure o objeto com a outra mão, deixando-a entre as pernas.

Mantenha o rosto virado para frente e contraia os glúteos, levantando o braço direito até chegar à altura da testa. No mesmo momento, eleve o tronco e deixe as pernas retas.

Repita a sequência cerca de 10 vezes e faça com o outro lado do corpo.

Pronto! Agora que você conhece tipos de exercício físico ao ar livre, comece a se planejar e pratique. Além se exercitar, você cuidará do seu organismo e equilibrará os seus sentidos.

Ao mesmo tempo em que realiza o exercício, você interage socialmente, uma vez que algumas práticas devem ser feitas em dupla ou conjunto.

Não se esqueça de alongar antes e se hidratar constantemente. A pessoa que não está acostumada a praticar exercícios deve começar com séries bem leves e não se esforçar tanto. Esses pontos são fundamentais para se sentir zen e aproveitar todos os benefícios oferecidos.

Não fique preso a essas atividades, pois existem outras que valem muito a pena, como caminhada e pular corda, que são excelentes exercícios aeróbicos. Portanto, aproveite e desfrute da natureza!

Gostou deste post sobre exercício físico ao ar livre? Então descubra por que os óleos essenciais são fundamentais para a sua saúde!

Últimas Notícias

Bem-Estar