Acelerar o metabolismo é uma prática saudável? Entenda melhor

Na busca por um corpo saudável e dentro do peso ideal, muitas pessoas buscam maneiras de acelerar o metabolismo. Mas será que essa é uma prática saudável? E mais importante ainda: quais são as causas efetivas do metabolismo lento? Continue lendo este post e descubra porque você deveria evitar alguns métodos para acelerar o metabolismo e investir em um detox metabólico!

O que é o metabolismo lento e quais as causas?

Não é difícil escutarmos as pessoas falando que sofrem com o “metabolismo lento”, mas você sabe exatamente o que significa isso e como ele pode influenciar no seu peso e saúde?

O metabolismo engloba todas as funções orgânicas do nosso corpo. O metabolismo basal se refere ao quanto o nosso corpo queima de energia apenas para manter as suas funções vitais e é uma informação muito importante para quem deseja emagrecer.

Se o seu metabolismo basal for baixo, você precisará de pouca energia para continuar realizando suas funções vitais como respirar, dormir e manter o coração batendo. Assim, é fundamental consumir uma quantidade de calorias que leve esse dado em consideração. Caso contrário, você consumirá mais do que o necessário e engordará.

Causas

O metabolismo, contudo, não é algo estático. Ele pode oscilar de acordo com as nossas condições de vida e principalmente com a alimentação. Problemas de saúde também podem contribuir para um metabolismo mais lento, como as alterações hormonais.

Uma dieta desregulada é capaz de deixar o nosso metabolismo mais lento, pois muitas vezes consumimos alimentos que não demandam muito esforço do organismo para a digestão. São exemplos: carboidratos simples, produtos altamente processados, farináceos e todos aqueles que liberam muita glicose de uma só vez.

Outro ponto que pode tornar seu metabolismo lento é a falta de exercícios. Mesmo algumas horas após a prática, a velocidade de queima de gordura continua alta, favorecendo para que o nosso corpo funcione de maneira correta.

O que é o detox metabólico?

A alimentação tem um papel fundamental quando o assunto é metabolismo lento. Se você tem uma dieta rica em alimentos de fácil digestão ou capazes de desregular a liberação de insulina (como é o caso dos doces e dos carboidratos simples), poderá colocar em risco o funcionamento do seu metabolismo.

O detox é uma abreviação de “detoxification”, ou desintoxicação, um processo de eliminação de substâncias e toxinas desnecessárias ao nosso organismo por meio de reações químicas. A desintoxcação é, portanto, parte do nosso metabolismo corporal.

Mas, se a sua alimentação está desregulada, esse processo também pode ser afetado, e como resultado o seu corpo poderá manter mais toxinas do que o necessário, causando vários problemas além do aumento de peso e surgimento de doenças. Alguns sinais de que o seu metabolismo não vai bem são: cansaço frequente, dores de cabeça constantes, dores pelo corpo e queda de imunidade.

O detox metabólico visa, justamente, reverter esse processo e tornar o nosso corpo novamente equilibrado. Para isso, o foco será na dieta, introduzindo vitaminas, aminoácidos e minerais que juntos podem “ajudar” o organismo a eliminar as toxinas pelo suor, pela urina, pelas fezes e até pela respiração.

Acelerar o metabolismo com produtos químicos é saudável?

Como um metabolismo basal lento pode dificultar o emagrecimento, algumas pessoas investem em produtos industrializados, em especial os suplementos alimentares, para acelerá-lo. Mas será que essa é uma prática saudável?

O grande problema desses produtos são os efeitos colaterais que trazem, como irritação, tristeza e impaciência, além de favorecer o surgimento de problemas cardíacos e elevar a pressão arterial. Vale salientar, ainda, que esses produtos não tratam a causa do metabolismo lento, apenas mascaram o problema.

Ou seja, não adianta investir em suplementos para acelerar o metabolismo e continuar tendo maus hábitos alimentares, porque você apenas agravará o quadro e fará com que seu organismo não consiga trabalhar como deveria.

Ter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas, cuidar do estresse e dormir bem são fatores primordiais para acelerar o metabolismo, já que ajudam o organismo a manter um funcionamento de modo correto, tratando a causa da questão e evitando que o problema volte a ocorrer. Outro ponto importante de ser discutido é o excesso de cafeína, já que muitos desses suplementos a usam como base. Em doses elevadas, a cafeína pode causar insônia, irritação e problemas cardíacos, além de favorecer o vício na substância.

Ou seja, tomar suplementos a base de cafeína pode alterar o biorritmo do seu organismo, causar inúmeros sintomas negativos e ainda deixar você viciado. Por isso, é preciso atenção e sempre tentar reverter o metabolismo lento com hábitos saudáveis, buscando o equilíbrio do seu corpo e favorecendo a sua saúde.

Quais as formas naturais de acelerar o metabolismo?

Depois de ler os tópicos anteriores, você já deve ter uma ideia de como acelerar o metabolismo de forma natural, não é mesmo? O melhor é sempre investir em hábitos saudáveis e ter um cuidado extra com a sua alimentação. Veja algumas ideias que podem lhe ajudar:

Carboidratos de baixo índice glicêmico

Os carboidratos são muito importantes para o nosso metabolismo, porque oferecem “combustível” à nossa musculatura, às células sanguíneas e ao sistema nervoso. Sem energia suficiente, o corpo tende a manter tudo o que recebe, favorecendo o ganho de peso.

Mas é preciso cuidado e investir nos carboidratos que mantêm estáveis os níveis de insulina, prolongando, ainda, a sensação de saciedade. São eles: legumes, frutas, verduras e grãos integrais. Como esses alimentos são ricos em fibras e pobres em gordura, levam mais tempo para serem digeridos, acelerando o metabolismo.

Selênio e Zinco

O selênio é importante para manter a saúde da tireoide e impedir problemas metabólicos. Se a sua dieta for insuficiente em selênio, é possível desenvolver hipotireoidismo. Esse nutriente pode ser encontrado na castanha-do-pará, sementes de girassol e de chia, no alho, no ovo, entre outros.

O zinco é outro mineral muito importante para equilibrar o metabolismo, reduzindo a sensação de fome causada pelo excesso de hormônio leptina (que é o regulador do nosso apetite). Alguns alimentos ricos em zinco são: feijão, a castanha de caju, o iogurte, o grão-de-bico, as amêndoas, etc.

Gengibre

Age melhorando o nosso sistema digestivo e a absorção de vários nutrientes, além de ter um ótimo poder anti-inflamatório. O gengibre ainda é capaz de aumentar a nossa temperatura corporal, fazendo com que o organismo queime mais gordura. Pode ser consumido em forma de chá ou ralado junto dos alimentos.

Atividade física

Além de cuidar da alimentação, se exercitar regularmente também ajuda a acelerar o metabolismo. Com mais músculos, o corpo tem que trabalhar “dobrado” para manter o funcionamento, gastando mais calorias mesmo em repouso. Lembrando que conforme envelhecemos a uma tendência de perda de massa magra, por isso a atividade física frequente é importante em todas as idades.

Acelerar o metabolismo é algo que requer cuidado, entendendo exatamente o que está causando a questão e evitando suplementos que podem causar ainda mais problemas a sua saúde. Quem sofre com o metabolismo lento deve sempre procurar ajuda especializada, equilibrando a sua saúde o seu bem-estar.

Ficou interessado? Então conheça o programa de nutrição detox e saiba como ele pode ajudá-lo!

Últimas Notícias

Bem-Estar