Entenda como funciona a argila medicinal para o tratamento de dores

Com a correria do dia a dia e o estresse que enfrentamos em situações cotidianas, é normal que algumas dores musculares afetem o nosso corpo e tragam grande desconforto na hora de relaxar. A argiloterapia é uma técnica realizada com a argila medicinal, que traz grandes soluções para esse problema.

Você já ouviu falar sobre esse material? Dê uma olhada nos tópicos que separamos para tirar suas dúvidas e te mostrar uma forma natural para tratar as dores!

O que é a argila medicinal?

A argila medicinal consiste em um material orgânico que é rico em silício, alumínio, zinco, ferro e alguns outros elementos. Com isso, a argila torna-se bastante eficaz na reconstrução dos tecidos, na cicatrização e no fornecimento de oxigênio e energia para as células.

Com propriedades anti-inflamatórias, antissépticas, adstringentes, antioxidantes, secativas, tensoras, reconstrutoras e descongestionantes, a argila medicinal pode ser uma excelente forma para tratar determinados desconfortos, como:

  • gastrites;
  • eczemas;
  • úlceras;
  • inflamações no útero;
  • prisão de ventre;
  • picadas venenosas;
  • cólicas de rins;
  • febres;
  • dores musculares;
  • infecções.

Um dos usos mais comuns desse material é no tratamento das acnes por meio de máscaras caseiras, em que são aplicadas logo após a limpeza de pele. Também se mostrou muito eficaz na melhora de celulites por ativar a circulação sanguínea.

As três propriedades fundamentais da argila medicinal

1. Absorção

A propriedade principal que faz com que a argila vire uma pasta quando misturada com água.

2. Liberação

Quando aplicada na pele, tem facilidade em liberar ativos que atuam diretamente nas dores e infecções, absorvendo toxinas de vários órgãos, pele e mucosas.

3. Adsorção

Processo no qual a argila deixa passar elementos gasosos, moléculas e partículas microscópicas do meio ambiente, além de bactérias, direto para o interior da pele, onde há uma troca e uma grande absorção de toxinas ao mesmo tempo.

Como aplicar a argila medicinal para tratar dores musculares?

O primeiro passo para a aplicação da argila medicinal no tratamento de dores musculares é colocá-la em um recipiente que seja de madeira, vidro ou porcelana. É importante nunca utilizar metal com o produto! Adicione água morna aos poucos, até que se forme uma pasta que possua consistência homogênea.

Em seguida, espalhe a argila sobre uma gaze com o auxílio de uma colher de pau e cubra a área de dor. Você também pode optar por um pedaço de tecido natural poroso passado a ferro.

Prenda a gaze com uma fita crepe para que não solte. Lembre-se que a argila deve estar totalmente em contato com a parte do corpo em que você sente dor. Deixe agir por 2-4 horas, removendo a argila com água morna quando estiver seca.

Nunca reutilize a argila após o processo, pois estará cheia de toxinas do local afetado. Para evitar a absorção dessas toxinas, utilize luvas na hora de retirar o produto de sua pele. As aplicações devem ser feitas pelo menos 2 horas antes ou após as refeições.

Algumas pessoas ainda optam por adicionar óleos essenciais na mistura, a fim de potencializar o poder da argila tanto para melhorar a saúde da pele, quanto para o seu bem-estar.

Quais os diferentes tipos de argila?

Argila amarela

Rica em dióxido de silício e silício — elemento catalisador para a formação de colágeno —, a argila amarela é indicada para rejuvenescimento da pele, além de tratamentos cosméticos, já que combate e retarda o envelhecimento cutâneo. Seus sais minerais nutrem os tecidos, deixando-os mais saudáveis e rígidos sem ressecá-los.

Argila bege

Mistura da argila marrom com a argila branca. Sendo assim, as propriedades das duas argilas são incorporadas de forma mais suave.

Argila branca

Argila primária, possui um pH muito próximo ao da pele e é composta de silicato de alumínio hidratado. Clareia, absorve a oleosidade sem desidratar, catalisa reações metabólicas do organismo, suaviza e cicatriza. Auxilia no tratamento de peles sensíveis e delicadas e manchas.

Argila branca da Amazônia

É formada nas ribanceiras dos rios logo após inundações durante as épocas de chuvas. De coloração acinzentada, esse tipo de argila é rico em nutrientes e sais minerais que ajudam a eliminar as toxinas presentes na superfície da pele, ativando a regeneração celular e combatendo os radicais livres.

No mais, a argila branca da Amazônia tonifica a pele, reduz rugas, elimina gorduras localizadas e celulites.

Argila cinza

Dispõe de aproximadamente 60% de sílica, tornando-a grande aliada da água. Dessa forma, a argila cinza é considerada muito eficaz para inchaços e edemas, além se ser secativa e absorvente.

Argila marinha

De coloração verde escura, essa argila é retirada do fundo do mar e é rica em minerais. Grande parte de sua concentração é de algas marinhas, o que a torna perfeita para tonificar e purificar o corpo.

Argila marrom

Ativa a circulação, contribui para o equilíbrio celular, revitaliza as células e auxilia no tratamento de acnes e espinhas. Por ser puro — baixo percentual de ferro e grande teor de alumínio, titânio e silício —, esse tipo de argila é considerado raro.

Argila preta

Raramente encontrada, é considerada um material muito nobre por ser retirada de uma profundidade maior do que 4 metros. É bastante utilizada em cosméticos e no tratamento de doenças.

Argila rosa

Mistura da argila branca com a vermelha, é a argila mais suave de todas. Indicada para peles sensíveis, delicadas e com vasinhos. Atua como cicatrizante e suavizante, e é recomendada para peles desidratadas.

Argila verde

De origem francesa, a argila verde possui ação secante, cicatrizante, analgésica, bactericida e antisséptica. Indicada para peles oleosas e acneicas. Rica em fósforo, alumínio, silício, selênio, cobre e zinco, essa argila possui pH neutro.

Argila vermelha

Porosa, pouco densa, rica em cobre e óxido de ferro. Esse tipo hidrata e previne o envelhecimento da pele, reduzindo pesos e medidas.

Quais as contraindicações da técnica com argila medicinal?

A argila medicina pode ser contraindicada nas seguintes situações:

  • grávidas;
  • mulheres em período menstrual;
  • aplicações feitas diretamente em úlceras;
  • aplicações diretas no tórax em pacientes com marca-passo;
  • ferimentos profundos;
  • fraturas expostas;
  • aplicação fria no tórax e região lombar durante o inverno;
  • claustrofobia;
  • queimaduras de 2º e 3º graus.

Lembre-se sempre de procurar um profissional da saúde para se certificar de que o tratamento é adequado para o seu quadro.

Agora que você viu quais são os benefícios da argila medicinal, o que acha de testar as propriedades que elas possuem com uma aplicação da argiloterapia? Conheça outras vantagens desse material no nosso artigo do blog sobre os benefícios da argila para a beleza e saúde. 

Últimas Notícias

Bem-Estar