Síndrome de burnout: quais são os principais sintomas?

Você tem sentido um cansaço avassalador em decorrência dos seus compromissos de trabalho? Mais que um mero desânimo, essa sensação pode ser o indicativo de algo mais sério — a síndrome de burnout. Essa doença é provocada pela sobrecarga e excesso de trabalho e resulta em sintomas que afetam tanto o seu lado físico quanto o mental. Dessa forma, saber o que é burnout é fundamental para identificar os seus sintomas e combatê-la quanto antes.

Em geral, ela acontece com pessoas que se dedicam muito às suas profissões, mas acabam se sentindo frustradas por acharem que não são valorizadas e reconhecidas como gostariam. Se esse quadro evoluir, o paciente pode sofrer com transtornos mentais, como depressão, além de doenças físicas.

Conheça os principais sintomas da síndrome de burnout

Exaustão

A primeira manifestação da síndrome de burnout é a exaustão. Tanto o corpo quanto a mente da pessoa começam a emitir sinais de que chegaram ao seu limite e não aguentam mais. Por isso, falta disposição para executar as atividades diárias. O cansaço e a fadiga são constantes, gerando até mesmo dores musculares.

Mesmo diante desse desgaste, o indivíduo continua se preocupando com o trabalho e não consegue se desligar das questões profissionais. Isso acaba afetando a sua vida pessoal, visto que o relacionamento com outras pessoas se torna desinteressante e não há vontade de se relacionar socialmente.

Insônia

Pelo fato de pensar o tempo todo no trabalho, bem como das situações que o cercam, é comum que o doente apresente um quadro de insônia que se repete dia após dia. Ainda que sofra com as consequências de dormir mal, como sensação de cansaço, distúrbios de memória e irritabilidade, a pessoa coloca o seu sono como uma necessidade secundária, sendo menos importante que os seus compromissos profissionais.

Crises de ansiedade

As crises de ansiedade acontecem graças aos níveis elevados de estresse. O profissional que se encontra totalmente desgastado com a pressão existente no ambiente de trabalho dá indícios claros de ansiedade. Tais crises acarretam batimentos cardíacos de modo descontrolado, o que é chamado de taquicardia, suor em excesso (sudorese) e dificuldades para respirar.

Alterações no apetite

Da mesma forma que o sono, comer também se torna algo considerado desnecessário. Isso faz com que haja alterações no apetite da pessoa. A falta de ingestão de alimentos adequados e suficientes para uma nutrição correta afeta diretamente a energia do indivíduo para realizar as suas atividades cotidianas.

Dor de cabeça

As fortes de dores de cabeça que, com a evolução da doença, se transformam em enxaquecas, são consequências diretas da burnout. A tendência é que esse sintoma comece leve e se agrave gradativamente, sobretudo nos momentos em que a pessoa se vê mais estressada.

Quando se tornam intensas, as dores de cabeça prejudicam a sua performance nas tarefas laborais e nos relacionamentos pessoais. Caso não proporcione a si mesmo períodos de relaxamento, as dores continuarão a evoluir, de modo que o convívio social da pessoa com familiares e amigos fique insustentável.

Dificuldade para se concentrar

Uma das principais características de quem tem a síndrome de burnout é ficar 24 horas ligado ao trabalho. Isso inclui checar e-mails, mensagens de celular, relatórios e demais conteúdos vinculados à profissão. A maior preocupação é conseguir entregar os melhores resultados possíveis, mas é justamente essa preocupação excessiva que traz a dificuldade de concentração, seja no próprio trabalho ou em uma simples conversa com pessoas queridas.

Depressão

A depressão é classificada como um dos maiores males do século e se faz eminente entre os profissionais que estão exaustos. Nesse caso, ela costuma ser mais avançada e rápida. As pessoas que portam esse transtorno ficam sempre desmotivadas para o trabalho e para a vida. Diante disso, se isolam dos colegas da empresa, amigos e família, sentem vontade apenas de ficar em casa e têm alterações de humor frequentes.

Também é recorrente a perda pelo prazer de fazer as coisas das quais se gostava anteriormente. Praticar uma atividade física ou sair para conversar com os amigos perdem qualquer importância.

Existem outros sintomas da síndrome de burnout?

Outros sinais comuns compreendem demorar muito para finalizar as tarefas profissionais, além de faltar ou chegar atrasado ao trabalho com frequência. Também, quando o portador do transtorno entra de férias, geralmente, não sente nenhum prazer nesse período e retorna para a empresa com a sensação de que continua cansado.

Saber o que é burnout e como identificar os seus sintomas é fundamental para conseguir tratá-la. Como pode ser confundida com a depressão, o diagnóstico só deve ser feito com auxílio médico e psicológico, que indicarão os medicamentos e demais práticas a serem feitas para voltar ao estágio saudável.

Agora que você sabe o que é burnout e seus principais sintomas, entre em contato com o Rituaali Clínica & Spa e descubra como podemos ajudar!

Você também pode se interessar por:

Qualidade de vida para pessoas ocupadas: 6 dicas para ter mais tempo

Problemas para dormir? 5 jeitos de acabar com essa situação

Estresse e câncer: descubra como os dois problemas estão relacionados

 

Últimas Notícias

Bem-Estar