É cor de rosa-choque: saiba tudo sobre o chá de hibisco

Hibisco é uma flor linda, encontrada com frequência em jardins brasileiros. Mas engana-se quem pensa que é a partir dela que se prepara o famoso chá de hibisco. O nome é igual, mas as espécies são diferentes: apenas os cálices dos botões secos da flor Hibiscus Sabdariffa (conhecida como vinagreira) são usados para fins medicinais. As demais servem, no máximo, para ornamentar sua sala.

Esclarecida a diferença, coloque a chaleira no fogo, aqueça a água e sente-se para conhecer as maravilhas que já foram descobertas sobre este digestivo chá. A começar por um efeito de interesse de 9 entre 10 mulheres: auxilia no emagrecimento. Veja bem, auxilia, não faz milagres. Pratique exercícios, tenha uma alimentação balanceada e aí, sim, a bebida como aliada atua de várias formas.

Os benefícios do chá

Estudos sobre o chá de hibisco publicados no Journal of Agricultural and Food Chemistry, portal* especializado em avanços da química e bioquímica dos alimentos, atestaram que ele atua na aldosterona, hormônio secretado pelas suprarrenais, favorecendo a ação diurética e limpando o corpo de toxinas. Flavonoides antioxidantes presentes na planta, como a quercetina e a antocianina, têm efeito cardioprotetor e vasodilatador, regulam o “bom” colesterol HDL e diminuem o “mau” LDL, as triglicérides e a pressão arterial.

Outro benefício? Aderir ao chá de hibisco é usufruir de sua riqueza em Vitamina C e do complexo B, como a B1 (tiamina) e a B2 (riboflavina), que funcionam como “combustíveis” para as células do sistema nervoso, e a B12, que mantém pele, ossos e cabelos saudáveis.

Indicação e preparo

Mas você deve estar se perguntando o quanto tomar. Uma xícara por dia é o ideal. Duas, liberado. Acima disto, vale aquele ditado: “Tudo vira veneno, dependendo da quantidade ingerida”. Não exagere. Equilíbrio é a meta. Vale lembrar que o chá de hibisco é contraindicado a gestantes e lactantes.

Bem, agora que a água ferveu, pode ir até a cozinha, colocar 2 colheres (sopa) de hibisco seco (por litro), tampar e deixar descansar de 5 a 10 minutos. Para 200 ml de água, a medida é a de uma colher de chá rasa (6g) da flor seca ou 3 sachês. Prontinho. Adoce com mel, misture suco de laranja ou de limão, adicione pedacinhos de gengibre ou mesmo um pau de canela. Tudo combina (inclusive outros chás, como o verde ou o mate) e as variações ficam uma delícia. Invente, crie, coe.

E tim-tim.

*Journal of Agricultural and Food Chemistry – http://pubs.acs.org/page/jafcau/about.html

Últimas Notícias

Bem-Estar