Saiba agora como controlar o diabetes no seu dia a dia

O diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, que ocorre em decorrência de problemas na produção de insulina ou da incapacidade desta de exercer as suas funções no organismo. Aprender como controlar o diabetes, portanto, é essencial para levar uma vida saudável, visto que seus sintomas podem comprometer a rotina.

Essa doença pode causar muitos problemas, como vontade de urinar frequentemente, fadiga, sede excessiva, fraqueza, fome, nervosismo, emagrecimento e dificuldade para cicatrização de feridas, por exemplo.

O descuido do paciente pode fazer com que a glicemia suba acima do nível normal, trazendo diversos riscos, sobretudo em longo prazo, como lesões oculares, complicações renais e problemas de pele. No entanto, com a adoção de alguns hábitos simples, os diabéticos podem ter um prognóstico muito melhor.

Quer saber como? Confira, abaixo, o que fazer para manter o diabetes sob controle!

Faça atividade física regularmente

Todos devem se exercitar regularmente, visto que essa é uma prática que faz bem ao organismo. No entanto, quem tem diabetes deve seguir essa recomendação com ainda mais afinco, pois essa prática ajuda a diminuir a resistência à insulina na musculatura periférica. Assim, o açúcar é melhor utilizado, mantendo o diabetes controlado.

Vale ressaltar que, ao mexer o corpo, você também reduz os riscos de AVC e infarto, que são mais altos em diabéticos. É recomendado conversar com o seu médio para saber qual é a atividade mais adequada para o seu caso. Geralmente, é indicado começar com uma leve caminhada e evoluir para exercícios mais complexos, conforme o seu condicionamento físico, como corrida, natação, entre outros.

Controle seu peso

Se você tem diabetes e está acima do seu peso, procure o auxílio de um nutricionista para começar uma dieta adequada e perder os quilos extras. Dessa forma, você vai diminuir a sua gordura abdominal — um dos fatores responsáveis pelo desenvolvimento da doença e que também contribui para a resistência à insulina.

Quando você perde peso, sobra uma maior quantidade desse hormônio para ser distribuído para outras áreas do corpo, diminuindo quantitativamente a sua demanda. Com isso, os sintomas da doença serão amenizados.

Hidrate a sua pele

O descontrole da glicemia acarreta a secura da pele, deixando-a desidratada, o que causa coceiras e até mesmo rachaduras que aumentam as chances de infecções. Isso porque, como as células de defesa do sangue estarão com a mobilidade reduzida, os microrganismos podem entrar em contato com a pele e infectá-la com maior facilidade.

Nesse sentido, é fundamental investir em uma boa hidratação da pele, de modo a evitar irritações e lesões. Dê preferência para cremes hidratantes desenvolvidos especificamente para diabéticos e aplique-os depois do banho para uma melhor absorção.

Tenha uma alimentação saudável

Manter uma alimentação saudável e equilibrada é o mais adequado para diabéticos, visto que as fibras de alimentos, como verduras e legumes, reduzem a velocidade de absorção da glicose no sangue, além de promover a sensação de saciedade. No entanto, antes de incluir qualquer opção no seu cardápio, consultar o seu médico é essencial.

Conheça, a seguir, o que não pode faltar na sua mesa.

Grãos integrais

A linhaça, chia ou quinoa são grãos integrais excelentes para controlar as taxas glicêmicas, e as suas fibras também aumentam a saciedade — aspecto que ajuda na manutenção do peso.

Leguminosas

O feijão, grão-de-bico e lentilha são indispensáveis para a sua dieta, pois evitam as oscilações nos níveis de glicose no sangue, e ainda são alimentos ricos em proteínas, antioxidantes, e fibras solúveis.

Batata doce

Trata-se de um tubérculo com baixo índice glicêmico, o que significa que os seus carboidratos são absorvidos vagarosamente pelo organismo, controlando o diabetes.

Aveia

A aveia tem em sua composição uma fibra solúvel denominada beta-glucana, que eleva a sensibilidade à insulina e evita a ocorrência dos picos de açúcar no sangue.

Durma adequadamente

Uma boa noite de sono é uma grande aliada dos diabéticos. Dormir menos que sete horas por noite afeta negativamente o controle do açúcar, porque o corpo passa a produzir mais cortisol — hormônio que, quando disponível em excesso, aumenta o acúmulo de gordura na região do abdômen.

A falta de sono também desencadeia a compulsão alimentar. Isso porque, como a nossa força de vontade vai se dissipando ao longo do dia, a possibilidade de comer bobagens aumenta para ganhar mais energia. Por isso, durma em média oito horas por noite, o que permite a você acordar melhor e ter mais disposição durante o dia.

Não use bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas podem levar a glicemia tanto para cima (hiperglicemia) quanto para abaixo (hipoglicemia). Essas alterações podem causar tremores pelo corpo, enjoos, fome excessiva, fortes dores de cabeça e irritação.

Portanto, procure ficar longe das bebidas alcoólicas, principalmente as que são feitas à base de carboidratos, como é o caso da cerveja e demais bebidas doces, que aumentam o índice glicêmico e causam problemas.

Largue o cigarro

O diabetes é uma doença crônica que, se negligenciada, traz uma série de complicações, como até amputações. Isso pode acontecer por conta de obstruções dos vasos sanguíneos, além da redução da sensibilidade devido à alteração dos nervos periféricos.

O tabagismo tem um papel importante nesse quadro, visto que prejudica a circulação periférica, fazendo com que o diabético tenha mais riscos de amputações dos membros inferiores. A nicotina também altera a ação da insulina, aumentando os níveis de glicose no sangue.

Além disso, o cigarro diminui o apetite, piora o paladar e o olfato, interferindo no controle correto da alimentação e dificultando o controle do diabetes. Sendo assim, os diabéticos devem parar de fumar o quanto antes.

Evite ficar estressado

As pessoas com diabetes estão mais suscetíveis a quadros de ansiedade e depressão. Alguns pacientes podem ficar ansiosos em relação ao controle da hipoglicemia, ganho de peso ou aplicação de insulina. Assim, os diabéticos ansiosos e estressados tendem a cuidar menos dos níveis de açúcar no sangue, o que traz mais complicações.

O problema é ainda mais no público masculino, pois os homens possuem características que podem duplicar as chances de sofrer de diabetes tipo 2, no qual o organismo continua produzindo insulina, mas apresenta dificuldade para processá-la. A relação entre esses dois males estão nos efeitos causados pelo estresse na capacidade cerebral de administrar os hormônios.

Para evitar o estresse, você pode praticar atividades físicas, que liberam endorfina, trazendo sensação de bem-estar. Também é indicado praticar exercícios de respiração, uma vez que ela está relacionada às emoções e pode regulá-las, ajustando o ritmo respiratório de forma consciente, ajudando a acalmar e equilibrar a sua mente e corpo.

Com as essas dicas de como controlar o diabetes, você pode manter controlar a doença e evitar a sua evolução.

Gostou desse post? Siga as nossas redes sociais e fique por dentro de mais dicas e novidades! Nós estamos no Facebook e Instagram.

Você também pode se interessar por:

 

Como o seu estilo de vida pode agir na prevenção de doenças?

Benefícios do chá: conheça 8 tipos que vão ajudar a manter a sua saúde em dia

Conheça 15 alimentos que previnem doenças

Últimas Notícias

Saúde