Cigarro matou mais de 156 mil pessoas em 2015

Mais de 156 mil pessoas morreram por doenças associadas ao tabagismo em 2015. O índice foi revelado hoje pela manhã durante o lançamento da Campanha Nacional de Prevenção ao Tabaco, no Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, o Inca. Foram 156.216 mortes, que representam 12,6% de todos os óbitos de pessoas com mais de 35 anos.

Pela primeira vez, foram apresentados dados que revelam o custo do tabaco para o Brasil. O número assusta: são 56,9 bilhões de reais com assistência médica nos setores público e privado, além de perdas econômicas relacionadas ao tabagismo. O índice representa 1% do PIB do País.

Durante a solenidade, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, falou sobre as ações que o Ministério tem realizado para prevenção ao tabagismo. “Estamos revisando as fotografias e os alertas publicados nos maços de cigarro. Também estamos conversando com o Supremo Tribunal Federal para julgar e liberar a proibição da Anvisa de colocar aditivo de sabor nos cigarros”, explicou o ministro. “Além disso, tem a campanha para sensibilizar as pessoas a deixarem de fumar”, afirmou Ricardo Barros.

 

REDUÇÃO DO NÚMERO DE FUMANTES NO BRASIL

Dados inéditos da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2016 divulgados hoje revelaram que houve uma redução de 35% do número de fumantes no Brasil nos últimos 10 anos: de 15,7% (2006) para 10,2% (2016). Os homens continuam fumando mais do que as mulheres. São 12,7% contra 8% delas.

A faixa etária dos 55 aos 64 anos – uma das mais afetadas por doenças ligadas ao tabagismo – representa o maior número de fumantes: 13,5%. A pesquisa também mostrou que as capitais de Curitiba (14%), Porto Alegre (13,6%) e São Paulo (13,2%) são as com maiores índices de fumantes, ultrapassando a média do País.

Durante o evento, o ministro Ricardo Barros lançou, em parceria com a Organização Mundial de Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde, a campanha “Diga Não ao Tabaco”. Com o slogan “O Cigarro Mata”, o objetivo é alertar sobre os problemas causados pelo tabagismo e os benefícios de parar de fumar.

Segundo o Inca, entre as doenças que oneraram o sistema público/privado de saúde em 2015 relacionadas ao tabaco estão: R$ 16 bilhões em DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica); R$ 10,3 bilhões em doenças cardíacas; R$ 4,5 bilhões em tabagismo passivo e outras causas; R$ 4 bilhões em cânceres diversos; R$ 2,3 bilhões em câncer de pulmão; R$ 2,2 bilhões em AVC e R$ 146 milhões em pneumonia.

Semana do Tabagismo do Rituaali: 7 dias para parar de fumar

De 18 a 25 de junho, o Rituaali, em parceria com a Espaço Clif, vai oferecer a Semana de Tabagismo. Serão 7 dias de um dos mais completos programas que existem no mundo para parar de fumar, com duas vezes mais eficácia do que os tratamentos ambulatoriais comuns e mais de 50% de chance de sucesso na abstinência do cigarro após seis meses. Durante essa semana, os participantes do programa terão uma equipe multidisciplinar do Rituaali e da Espaço Clif apoiando e ensinando a viver sem o cigarro todos os dias, durante 24 horas.

Últimas Notícias

Saúde