Como retardar o alzheimer com mudanças de estilo de vida

idoso na praça pensando em como retardar o alzheimer

Conteúdos

Os efeitos devastadores do Alzheimer (AD) e do comprometimento cognitivo leve (MCI) afetam milhões de pessoas em todo o mundo.

No entanto, há esperança de que mudanças intensivas no estilo de vida possam oferecer uma nova abordagem para retardar o alzheimer ou até mesmo reverter a progressão dessas condições.

Um estudo recente liderado por Dean Ornish e colaboradores investigou se intervenções de estilo de vida abrangentes poderiam melhorar a cognição e a função em pacientes com MCI ou demência inicial devido ao AD.

Os resultados foram promissores, sugerindo que mudanças na dieta, exercício, manejo do estresse e suporte social podem fazer uma diferença significativa.

enfermeira ajudando o idoso no tratamento para retardar o alzheimer

Principais progressos para retardar o alzheimer

O estudo incluiu 51 pacientes, com idade média de 73,5 anos, diagnosticados com MCI ou demência inicial devido ao AD.

Eles foram divididos aleatoriamente em dois grupos: um grupo de intervenção que seguiu um programa de estilo de vida intensivo por 20 semanas, e um grupo controle que continuou com seus cuidados sob orientação médica.

Os resultados mostraram que o grupo de intervenção teve melhoras significativas em várias medidas de cognição e função, enquanto o grupo controle apresentou piora do quadro clínico.

Medidas de sucesso

As principais métricas usadas para avaliar o progresso incluíram a Escala de Avaliação da Doença de Alzheimer – Subescala Cognitiva (ADAS-Cog), a Impressão Clínica Global de Mudança (CGIC), a Classificação de Demência Clínica – Soma de Caixas (CDR-SB) e a Classificação de Demência Clínica Global (CDR-G). Após 20 semanas, o grupo de intervenção apresentou:

  • Melhoria na CGIC (p=0.001)
  • Redução na progressão do CDR-SB (p=0.032)
  • Melhoria na CDR-G (p=0.037)
  • Tendência de melhoria no ADAS-Cog (p=0.053)

Além disso, houve um aumento significativo na razão plasmática de Aβ42/40, um biomarcador associado ao AD, no grupo de intervenção, enquanto o grupo controle apresentou uma redução (p=0.003).

A microbiota intestinal dos participantes também mostrou melhorias significativas no grupo de intervenção, correlacionando-se com melhoras cognitivas.

Componentes do programa de intervenção

O programa de intervenção incluiu:

  • Dieta: Uma alimentação baseada em vegetais, minimamente processada e pobre em gorduras nocivas e carboidratos refinados.
  • Exercício: Atividade aeróbica diária e treinamento de força leve três vezes por semana.
  • Manejo do estresse: Técnicas de meditação e exercícios de relaxamento.
  • Suporte social: Grupos de apoio para promover interação social e suporte emocional.

Implicações para o futuro

Os resultados deste estudo sugerem que mudanças abrangentes no estilo de vida podem não apenas retardar o alzheimer e a progressão do MCI e do AD, mas também melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Embora o estudo tenha uma amostra relativamente pequena e uma duração de intervenção curta, os achados são encorajadores e justificam investigações adicionais com grupos maiores e períodos de acompanhamento mais longos.

Conclusão

A pesquisa de Ornish et al. destaca o potencial das mudanças intensivas no estilo de vida como uma abordagem não farmacológica promissora para o manejo do MCI e do AD.

Implementar uma dieta saudável, praticar exercícios regulares, utilizar técnicas de manejo do estresse e suporte social podem oferecer benefícios significativos na luta contra o declínio cognitivo.

Para aqueles interessados em adotar essas práticas, os resultados deste estudo fornecem um forte argumento para a integração de intervenções de estilo de vida em planos de tratamento para pacientes com comprometimento cognitivo.

Incorporar essas mudanças pode ser desafiador, mas os benefícios potenciais para a saúde cerebral são significativos. Este estudo reforça a importância de um estilo de vida saudável como uma ferramenta poderosa para retardar o Alzheimer e do comprometimento cognitivo.

Se você gostou deste post sobre como podemos retardar o alzheimer com um novo estilo de vida, então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações! Estamos no Facebook e no Instagram.

Referências:

  1. Ornish et al. Effects of intensive lifestyle changes on the progression of mild cognitive impairment or early dementia due to Alzheimer’s disease: a randomized, controlled clinical trial. Alzheimer’s Research & Therapy, 2024.
  2. Livingston G, Huntley J, Sommerlad A, et al. Dementia prevention, intervention, and care: 2020 report of the Lancet Commission. Lancet. 2020;396(10248):413–46.
  3. Morris MC, Evans DA, Tangney CC, et al. Associations of vegetable and fruit consumption with age-related cognitive change. Neurology. 2006;67(8):1370–6.

Compartilhe esse post:

WhatsApp
Facebook
Email

Estamos felizes em anunciar que o Rituaali é um dos indicados ao prêmio de melhor spa do Brasil pelo World Spa Awards!

Esta é uma oportunidade incrível para sermos reconhecidos mundialmente,
e não podemos fazer isso sem você.
🏆 Melhor spa do Brasil

Procurando por conteúdos de saúde, simples e práticos?

Receba conteúdos relevantes, descomplicados e objetivos sobre qualidade de vida e longevidade.

Talvez você também goste disso:

Assine agora 🍃

Receba conteúdos relevantes, descomplicados e objetivos sobre qualidade de vida e longevidade.

Não fique com dúvida. Pergunte e nós respondemos.

Envie sua dúvida

Envie suas perguntas abaixo (anonimamente) e nosso especialista poderá respondê-las em uma próxima edição de nossa newsletter.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.